O melhor do ano em ((o))eco: Conservação

((o))eco
terça-feira, 25 dezembro 2012 21:00

Há muito a se conhecer. Ao longo desses últimos 365 dias, tivemos o prazer de publicar a descoberta de novas espécies, como por exemplo, a matéria que mostrou uma expedição no Suriname capaz de identificar 1.300 espécies, 43 provavelmente novas. A ararinha azul voltou às nossas páginas, desse vez com um plano para ser reintroduzida na natureza. Denunciamos a tentativa maluca de criar uma enorme reserva no Tocantins povoada com animais africanos. Outro destaque, foi o início do blog Olhar Naturalista, do biólogo Fabio Olmos, que com suas incríveis fotos e viagens nos brinda com textos sobre a evolução e o comportamento animal.

Expedição científica da Conservação Internacional descobre novas espécies e avalia potencial de ecoturismo na região de Kwamalasamutu.
Iniciativas encabeçadas por admiradores de onças trazem esperança à conservação do animal. Em Corumbá de Goiás, um casal cuida de 20 felinos.
Em 1992, fundamos a organização sem fins lucrativos, o IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas, e ela cresceu, ramificou e deu frutos.
Essa é a última região ainda não explorada do Quadrilátero Ferrífero de Minas Gerais. Podemos preservá-la ou perdê-la para a mineração.
Reserva Rio das Furnas lança novo cartaz ilustrado, desta vez com belas amostras da avifauna do pantanal. Veja imagem interativa.
O muriqui, esse animal tão pacífico, não convive com seres humanos tão bonzinhos assim e a espécie corre um grave risco de extinção.
Desde o ano 2000 que um exemplar da espécie não é visto na natureza. Mas ararinhas-azuis nascidas em cativeiro aumentam a esperança de que a ave possa voltar um dia ao seu habitat.
ICMBio traça plano com instituições privadas estrangeiras para devolver ave que é ícone da conservação à Caatinga, seu habitat de direito.
Complexo Petroquímico quer usar rio da APA Guapimirim para transporte de equipamentos pesados. Chefe da APA resiste e pode ser derrubado.
A maior parte dos fungos desconhecidos do mundo está em florestas tropicais, como mostra a descoberta de 3 novas espécies na Amazônia.
Sobrevoe a África usando o Google Earth e veja fotos incríveis de elefantes, hipopótamos, búfalos e outros animais selvagens em seu habitat natural.
Oposição da família Abreu e imobilismo do governo estadual atrapalham a proteção dos últimos remanescentes das chamadas Matas Secas.
Um de seus livros determinou minha profissão. Anos depois, em Galápagos, conheci El Solitario Jorge, a tartaruga gigante extinta em junho.
Conheça como foi a descoberta, na Serra do Cipó, do pedreiro-do-espinhaço, um pássaro que liga o passado das serras brasileiras e os Andes.
O Cerrado é maltratado, perdeu metade de sua área original. Mas esse conjunto de 2 milhões de hectares protegidos é razão para esperança.
No Mato Grosso do Sul, a cidade símbolo de ecoturismo abriga programa que dá chance às crianças locais de compreenderem a sua maior riqueza.
Moção em favor da conservação marinha nas costas brasileiras cobra iniciativas do governo para implementação e consolidação dessas áreas.
Projeto Out of Africa Brasil quer trazer leões, rinocerontes, elefantes, girafas e búfalos para uma área de 100 mil hectares no Tocantins.
Trabalho completo do competidor de Darwin na formulação da Teoria da Evolução é publicado integralmente, com acesso online e gratuito.
Dois indivíduos de espécie considerada extinta, e nunca observada viva por especialistas, surgem mortos em praia da Nova Zelândia.
Operação salvou 362 animais, uma das maiores apreensões no Baixo Rio Branco. Tartarugas são iguarias nos festejos natalinos amazônicos.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.