Notícias

As muitas cores da Iguana-verde

A homenageada por ((o))eco esta semana é a Iguana, popular como animal de estimação mas que fica bem mais bonita em seu habitat natural. Foto: Guilherme Jófili/Flickr

Redação ((o))eco ·
16 de novembro de 2012 · 9 anos atrás
O animal homenageado esta semana por ((o))eco é a Iguana (Iguana iguana), um grande lagarto que pode ser encontrado desde o sul do México até a região central do Brasil. De hábitos diurnos, costuma viver na copa de árvores  e se alimenta de folhas, flores e frutos. Apesar de também ser conhecida como Iguana-verde, na verdade pode variar de colorido. No Peru, por exemplo, costumam ser azuladas, e no México são encontrados indivíduos de cor laranja.

Não estão ameaçadas, mas são populares como animal de estimação. Colombia, Guiana e Suriname exportaram legalmente 100.000 iguanas apenas em 2012. Por precaução, são listadas no CITES (Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Silvestres Ameaçadas de Extinção). No Brasil, este réptil deve ser adquirido de um criadouro autorizado pelo Ibama, que exige que ele venha com um microship cujo número de registro deve coincidir com o que consta em sua nota fiscal.

Como demandam bastante cuidado é comum serem abandonadas pelos donos ou morrendo poucos anos depois de serem adquiridas. Como qualquer animal, o melhor é deixá-las em paz no seu habitat natural. Foto: Guilherme Jófili/Flickr

 

 

Leia também

Notícias
26 de novembro de 2021

Informação obtida via LAI revela que MCTI recebeu dados do desmatamento em 1º de novembro

Ministro Marcos Pontes disse que dados não foram publicados antes da Conferência do Clima porque ele estava de férias. Agenda oficial registra férias entre 8 e 19 de novembro

Notícias
26 de novembro de 2021

Jornalismo digital brasileiro se une em campanha de financiamento

Ação reúne 26 organizações com objetivo de arrecadar doações para fortalecimento do jornalismo digital de qualidade

Reportagens
26 de novembro de 2021

MPF pede anulação da Licença de Instalação do Linhão Tucuruí na terra Waimiri Atroari

Ação aponta que União e a Transnorte agem ilegalmente no licenciamento da obra. Autossuficientes em energia elétrica, os Waimiri Atroari são contra o empreendimento e sentem “a floresta sangrar”

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta