Notícias

Capivara: mães dedicadas até debaixo d’água

A homenageada da semana é a Capivara, mães dedicadas que transmitem aos filhos tudo o que precisam para se virar bem sozinhos. Foto: Bart van Dorp

Duda Menegassi ·
31 de agosto de 2012 · 9 anos atrás
Na foto desta semana, ((o))eco homenageia a capivara (Hydrochoerus hydrochaeris), o maior roedor do mundo, que pesa até 80 quilos. Seu peso é mantido à base de uma dieta herbívora voraz, com 3 a 4 quilos de vegetação ingeridos ao longo do dia. Vivem nas margens dos rios e regiões pantanosas e inundáveis. Além do Brasil, também é encontrada na Colômbia, Venezuela e Paraguai. É um animal terrestre que faz da água sua segunda casa, onde se reproduz e se refugia dos predadores. Suas excelentes habilidades dentro d’água fazem com que consiga dormir submersa apenas com seu focinho do lado de fora. Sua gestação dura entre 120 e 140 dias e a fêmea amamenta os filhotes nos primeiros 4 meses de vida. Nascem de 2 a 6 filhotes por ninhada. São mães dedicadas e transmitem aos filhos tudo o que precisam para se virar bem sozinhos. Foto: Bart van Dorp

 

 
 

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação, montanhismo e divulgação científica. Escreve para ((o))eco des...

Leia também

Notícias
26 de novembro de 2021

Informação obtida via LAI revela que MCTI recebeu dados do desmatamento em 1º de novembro

Ministro Marcos Pontes disse que dados não foram publicados antes da Conferência do Clima porque ele estava de férias. Agenda oficial registra férias entre 8 e 19 de novembro

Notícias
26 de novembro de 2021

Jornalismo digital brasileiro se une em campanha de financiamento

Ação reúne 26 organizações com objetivo de arrecadar doações para fortalecimento do jornalismo digital de qualidade

Reportagens
26 de novembro de 2021

MPF pede anulação da Licença de Instalação do Linhão Tucuruí na terra Waimiri Atroari

Ação aponta que União e a Transnorte agem ilegalmente no licenciamento da obra. Autossuficientes em energia elétrica, os Waimiri Atroari são contra o empreendimento e sentem “a floresta sangrar”

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta