Fotografia

Todas as tribos da Cúpula dos Povos

Longe do Riocentro e dos chefes de estado, a Cúpula dos Povos é aberta para todos. Para índios, para quem quer protestar, para quem quer dançar Maracatu

Victor Moriyama · Paulo André Vieira ·
21 de junho de 2012 · 9 anos atrás
Índios da tribo Kariri Xokó na Cúpula dos Povos. Foto: Victor Moriyama.

Enquanto o Riocentro é o lugar onde os chefes de estado se encontram, o Aterro do Flamengo é o espaço para a sociedade civil tratar dos graves problemas enfrentados pela humanidade e demonstrar a força política dos povos organizados. A Cúpula dos Povos é aberta para todos. É aberta para aqueles que querem protestar contra a “morte da natureza”. Para os que querem dançar Maracatu. Para os moradores do Rio de Janeiro que presenciaram ainda jovens a Eco92, e hoje levam no colo, vinte anos depois, os pequenos cidadãos que irão herdar este mundo, os principais interessados no “futuro que queremos”. Tomado por índios de várias tribos do Brasil, como a Pataxó e a Kariri Xokó, e até mesmo de outros países da América do Sul, o Aterro do Flamengo é um espaço autônomo, plural, democrático, que respeita a diversidade, as diferentes formas de atuação. É um espaço para um encontro da cidadania.

Victor Moriyama esteve no Aterro do Flamengo e capturou através de suas lentes um pouco da diversidade que é a Cúpula dos Povos.

 

 

  • Victor Moriyama

    Victor Moriyama é um fotojornalista brasileiro baseado em São Paulo.

  • Paulo André Vieira

    Produtor Editorial formado pela UFRJ, atua em ((o))eco desde 2007 escrevendo sobre geojornalismo e cuidando da edição e gestão do site.

Leia também

Salada Verde
26 de julho de 2021

“A odisséia do budião”: filme destaca a relevância da preservação da espécie para o equilíbrio ecológico dos mares

Mais conhecido como ‘peixe-papagaio’, o budião fornece um importante serviço para o controle dos recifes, mas está em risco de extinção desde 2014

Reportagens
26 de julho de 2021

Listo, logo existo: CBRO divulga nova Lista de Espécies de Aves do Brasil

País possui 1.971 espécies de aves registradas, sendo 293 espécies endêmicas, o que coloca o Brasil em terceiro colocado entre os países com maior taxa de endemismo de aves no mundo

Análises
26 de julho de 2021

Escoteiros e Rede Brasileira de Trilhas se unem em parceria pela conservação natureza

A Região Escoteira do Rio de Janeiro mobilizará seus escoteiros em prol das trilhas no estado, com ações de manejo, sinalização, replantio e educação ambiental

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta