Fotografia

Dilma vira “Uncle Sam” em protesto na Avenida Rio Branco

Presidente foi um dos principais alvos do protesto desta quarta-feira (20), no Centro do Rio de Janeiro, que reuniu 50 mil pessoas

Victor Moriyama ·
20 de junho de 2012 · 10 anos atrás
Dilma Rousseff caracterizada como Uncle Sam. Foto: Victor Moriyama

Nesta quarta (20), dia “D” da Rio + 20, com a chegada dos chefes de Estado para discutir as questões climáticas e ambientais, milhares de pessoas protestaram contra o abandono do meio ambiente, as políticas ambientais do governo brasileiro e a penúria das decisões da ONU durante a conferência. No Centro, Rio de Janeiro, ativistas de ONGS ambientais e da sociedade civil cruzaram a Av. Rio Branco, da Candelária até à Cúpula dos Povos, no Aterro.

O protesto durou toda a tarde e foi marcado pelas alegorias usadas pelos participantes. Eles se vestiram de planeta Terra e presidenta Dilma travestida de Tio Sam; usaram fantasias de animais ameaçados e de algozes, caracterizados de açougueiros; simularam o funeral da natureza e um grupo de servidores públicos brasileiros, representando órgãos como o Ibama e o ICMBio, se amarraram para mostrar sua impotência frente à política ambiental do país.

Segundo as ONGs, a massa reuniu 50 mil pessoas, enquanto a Polícia Militar estimou em 20 mil os participantes.

Ativistas vestidos de açougueiros açoitam o planeta Terra. Foto: Victor Moriyama.
Foto: Victor Moriyama
Membros do ICMBio e outros órgãos ligados ao Ministério do Meio Ambienta protestam contra a falta de estrutura do governo. Foto: Victor Moriyama.
Membros do ICMBio e outros órgãos ligados ao Ministério do Meio Ambienta protestam contra a falta de estrutura do governo. Foto: Victor Moriyama.
Foto: Victor Moriyama.
Ativistas e entidades sociais protestam contra a política ambiental do governo Dilma Roussef. Foto: Victor Moriyama.
Foto: Victor Moriyama.
Foto: Victor Moriyama.
Foto: Victor Moriyama.
Greenpeace cai no samba durante passeata que tomou conta das ruas do Centro do Rio de Janeiro na tarde desta quarta-feira. Foto: Victor Moriyama.
Foto: Victor Moriyama.
Índios carregam tronco de madeira alertando a população para o desmatamento da Amazônia em benefício da criação de gado. Foto: Victor Moriyama.
Foto: Victor Moriyama.
Foto: Victor Moriyama.
Pela paz: tanque de guerra coberto de pão Sírio da ONG World Future Council remete à guerra da Síria. Foto: Victor Moriyama.
Mulher ajuda a levar enorme bandeira do Brasil da ONG SOS Mata Atlântica. Foto: Victor Moriyama.
Mulheres com cordas no pescoço simulam um enforcamento em protesto contra a política ambiental do governo federal. Foto: Victor Moriyama.
Ativistas empurram globo terrestre na Av. Rio Branco, centro do rio de Janeiro. Foto: Victor Moriyama.
Ativistas de entidades sociais protestam contra a política ambiental do governo Dilma Roussef. Foto: Victor Moriyama.
Artista plástico se envolve em árvore durante protesto. Foto: Victor Moriyama.
Ativistas protestam contra a “morte” da política ambiental do governo federal. Foto: Victor Moriyama.

 

  • Victor Moriyama

    Victor Moriyama é um fotojornalista brasileiro baseado em São Paulo.

Leia também

Notícias
19 de janeiro de 2022

Com pedido de Wassef, Justiça libera madeira apreendida em operação histórica

O advogado da família Bolsonaro conseguiu a liberação de madeira e bens da empresa MDP Transportes, uma das afetadas pela operação da PF que resultou na maior apreensão de madeira já feita

Salada Verde
18 de janeiro de 2022

Em evento, Bolsonaro comemora redução de 80% das multas do Ibama

“Nós reduzimos em mais de 80% as multagens no campo”, disse o presidente, que creditou ao ex-ministro Salles e à ministra da Agricultura, Teresa Cristina, as boas medidas para o campo

Salada Verde
18 de janeiro de 2022

MPF se pronuncia contra decreto que permite destruição de qualquer caverna

Câmara de Meio Ambiente do Ministério Público Federal (4CCR) diz que norma desrespeita princípios constitucionais. Governo publicou decreto na semana passada

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta