Fotografia

Dilma vira “Uncle Sam” em protesto na Avenida Rio Branco

Presidente foi um dos principais alvos do protesto desta quarta-feira (20), no Centro do Rio de Janeiro, que reuniu 50 mil pessoas

Victor Moriyama ·
20 de junho de 2012 · 9 anos atrás
Dilma Rousseff caracterizada como Uncle Sam. Foto: Victor Moriyama

Nesta quarta (20), dia “D” da Rio + 20, com a chegada dos chefes de Estado para discutir as questões climáticas e ambientais, milhares de pessoas protestaram contra o abandono do meio ambiente, as políticas ambientais do governo brasileiro e a penúria das decisões da ONU durante a conferência. No Centro, Rio de Janeiro, ativistas de ONGS ambientais e da sociedade civil cruzaram a Av. Rio Branco, da Candelária até à Cúpula dos Povos, no Aterro.

O protesto durou toda a tarde e foi marcado pelas alegorias usadas pelos participantes. Eles se vestiram de planeta Terra e presidenta Dilma travestida de Tio Sam; usaram fantasias de animais ameaçados e de algozes, caracterizados de açougueiros; simularam o funeral da natureza e um grupo de servidores públicos brasileiros, representando órgãos como o Ibama e o ICMBio, se amarraram para mostrar sua impotência frente à política ambiental do país.

Segundo as ONGs, a massa reuniu 50 mil pessoas, enquanto a Polícia Militar estimou em 20 mil os participantes.

Ativistas vestidos de açougueiros açoitam o planeta Terra. Foto: Victor Moriyama.
Foto: Victor Moriyama
Membros do ICMBio e outros órgãos ligados ao Ministério do Meio Ambienta protestam contra a falta de estrutura do governo. Foto: Victor Moriyama.
Membros do ICMBio e outros órgãos ligados ao Ministério do Meio Ambienta protestam contra a falta de estrutura do governo. Foto: Victor Moriyama.
Foto: Victor Moriyama.
Ativistas e entidades sociais protestam contra a política ambiental do governo Dilma Roussef. Foto: Victor Moriyama.
Foto: Victor Moriyama.
Foto: Victor Moriyama.
Foto: Victor Moriyama.
Greenpeace cai no samba durante passeata que tomou conta das ruas do Centro do Rio de Janeiro na tarde desta quarta-feira. Foto: Victor Moriyama.
Foto: Victor Moriyama.
Índios carregam tronco de madeira alertando a população para o desmatamento da Amazônia em benefício da criação de gado. Foto: Victor Moriyama.
Foto: Victor Moriyama.
Foto: Victor Moriyama.
Pela paz: tanque de guerra coberto de pão Sírio da ONG World Future Council remete à guerra da Síria. Foto: Victor Moriyama.
Mulher ajuda a levar enorme bandeira do Brasil da ONG SOS Mata Atlântica. Foto: Victor Moriyama.
Mulheres com cordas no pescoço simulam um enforcamento em protesto contra a política ambiental do governo federal. Foto: Victor Moriyama.
Ativistas empurram globo terrestre na Av. Rio Branco, centro do rio de Janeiro. Foto: Victor Moriyama.
Ativistas de entidades sociais protestam contra a política ambiental do governo Dilma Roussef. Foto: Victor Moriyama.
Artista plástico se envolve em árvore durante protesto. Foto: Victor Moriyama.
Ativistas protestam contra a “morte” da política ambiental do governo federal. Foto: Victor Moriyama.

 

  • Victor Moriyama

    Victor Moriyama é um fotojornalista brasileiro baseado em São Paulo.

Leia também

Análises
20 de setembro de 2021

Uma aventura na Rota dos Pioneiros, a maior trilha aquática do Brasil

Percorrida de caiaque pelas águas do rio Paraná, na divisa entre Mato Grosso do Sul e Paraná, a Rota dos Pioneiros é uma oportunidade de remar no curso deste gigante e conhecê-lo de forma privilegiada

Notícias
20 de setembro de 2021

Desmatamento na Amazônia até agosto é 48% maior que mesmo período em 2020

Acumulado do ano chegou a 7.715 km², a maior cifra da década. Somente em agosto foram desmatados 1.606 km², área equivalente a cinco vezes Belo Horizonte

Reportagens
20 de setembro de 2021

Vegetação nativa exerce efeito protetor contra poluentes em remanescentes florestais

Estudo indica que a proporção de cobertura florestal em áreas do Corredor Ecológico Cantareira-Mantiqueira influencia as concentrações de metais tóxicos acumulados em abelhas jataí encontradas na área de proteção ambiental

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta