Salada Verde

Certificação da cadeia bovina

Produtos pecuários deverão vir de áreas legalizadas, aposta acordo público-privado firmado esta semana.

Salada Verde ·
8 de dezembro de 2009 · 15 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

De início, supermercados como Carrefour, Pão de Açúcar e Walmart, além de oito frigoríficos, entre eles JBS e Bertin, somando cerca de vinte empresas, aderiram a programa federal para certificação da cadeia de produção de itens bovinos.

O projeto foi lançado ontem, em São Paulo, ligado à Associação Brasileira de Supermercados (Abras), que deverá incentivar mais empresas da cadeia a abraçarem o movimento. A entidade tem mais de 70 mil associadas. O foco principal da iniciativa é controlar a origem da carne consumida pelos brasileiros, procurando evitar que venha de áreas ilegalmente desmatadas, por exemplo. “Um acordo como esse vale mais que mil fiscais”, disse o ministro Carlos Minc, conforme nota do Ministério do Meio Ambiente.

A parceria público-privada também deverá trazer um banco de dados com informações sobre a evolução do acordo e produtos certificados. Supermercados e frigoríficos podem solicitar sua certificação pelo site da Abras. Cada certificação será válida por três anos, e será auditada por organismos qualificados pela Abras.

Acordo semelhante já está em curso para a cadeia da soja, desde 2006, pelo qual as associações Brasileira da Indústria de Óleos Vegetais (Abiove) e Nacional de Exportadores de Vegetais (Anec) se compremeteram a não comprar a oleaginosa de novos desmatamentos na Amazônia. O acordo com o setor da carne também se deve, e muito, ao relatório apresentado pelo Greenpeace em maio deste ano, onde a entidade mostra as ramificações da cadeira pecuária apoiada em financiamentos públicos e suas ligações perigosas com a degradação da Amazônia.

Saiba mais:
Governo é aliado da destruição da Amazônia

Leia também

Análises
24 de julho de 2024

Portão do Inferno, um risco para o país

Governo de MT sinaliza que aguardará fim do Festival de Inverno para iniciar desmonte de parte do paredão do Parque da Chapada dos Guimarães. ICMBio diz que obra pode inviabilizar funcionamento da UC

Salada Verde
24 de julho de 2024

A gangorra climática das árvores da Mata Atlântica

Pesquisa inédita aponta que as plantas estão subindo ou descendo montanhas em busca de temperaturas mais amenas

Notícias
24 de julho de 2024

Empresas ainda veem com ceticismo a “Lei Rouanet da Reciclagem”, recém regulamentada

Como obstáculos, instituições representativas do setor mencionam pouca transparência e dificuldade de acesso aos recursos anunciados, além de ausência de toda a cadeia produtiva

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.