As formas do planeta vistas do espaço
Geonotícia
Jornalismo feito com imagens de satélite e ferramentas geoweb

As formas do planeta vistas do espaço

Paulo André Vieira
segunda-feira, 18 março 2013 1:52

Ao olharmos através das lentes e sensores dos satélites lá de cima no espaço, podemos perceber incríveis formas geométricas desenhadas na superfície de nosso planeta, seja pela intervenção do homem ou por fenômenos naturais. Campos irrigados, dunas moldadas pelos ventos, neve sobre rocha vulcânica. Aprecie abaixo algumas lindas imagens, divulgadas pelo Observatório da Terra da NASA.


Nos EUA, 40% das rosas cultivadas do país vem dos campos nos arredores de Wasco, no sul da Califórnia. Antes da crise de 2008 haviam vários produtores diferentes, mas hoje as centenas de hectares pertencem a apenas cinco produtores.


Este grande campo de painéis solares, ocupando milhares de metros quadrados, está localizado na província de Gansu, no oeste da China. No final de 2011 a China tinha instalados painéis capazes de gerar 3.1 gigawatts de energia solar.


Dasht-e Kavir, ou o Grande Deserto de Sal, fica a 300 quilômetros de Teerã, no Irã. Dezenas de milhões de anos atrás um oceano rico em sal provavelmente ocupou esta região, banhando um microcontinente no que hoje é o Irã central.


Esta imagem de 1977 mostra um loteamento em construção na encosta do vulcão Kilauea. Em 1983 uma série de erupções destruiu a maior parte das casas da região, mas algumas não foram atingidas. A sorte do último morador acabou em 2012, quando Jack Thompson e um fotógrafo que estava hospedado em sua casa precisaram ser resgatados de helicóptero apenas algumas horas antes da lava destruir completamente sua casa.


Não é incomum que uma estação chuvosa transforme a paisagem, mas o que é incomum sobre Channel County, na Austrália, é que essas chuvas muitas vezes caem a centenas de quilômetros de distância. Em vez de fluir para o litoral, os rios que cortam as planícies mais ao norte alagam essa região mais baixa.


Neve cobre as montanhas das montanhas do planalto Putorana, na Sibéria central. O branco brilhante da neve proporciona um contraste marcante com o marrom das rochas vulcânicas.


No sudoeste do Egito, em pleno deserto do Saara, o vento vem determinando as formas da paisagem pelos últimos milhares de anos. Ventos que sopram do norte moldam a areia em grandes dunas, alinhadas em paralelo com estes ventos.


Ao longo das últimas três décadas, a Arábia Saudita vem perfurando o deserto em busca de um recurso mais precioso que o petróleo. Engenheiros e agricultores têm aproveitado reservas ocultas de água para cultivar grãos, frutas e vegetais no deserto. Esses campos irrigados por um pivô central tem cerca de um quilômetro de diâmetro.


Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.