Notícias

A promessa dos frigoríficos

Depois de denunciar a responsabilidade direta de frigoríficos no desmatamento da Amazônia no relatório "Farra do Boi", lançado em junho deste ano, o Greenpeace foi anfitrião de uma reunião que juntou os quatro maiores abatedouros do país. Agora, eles se comprometem a não incentivar mais a destruição da floresta. As empresas Marfrig, Bertin, JBS-Friboi e Minerva declararam que não aceitarão fornecedores de bois envolvidos com desmatamento na Amazônia. Disseram ainda que vão cadastrar fazendas que vendem os animais e farão monitoramento do desmate na cadeia produtiva. Blairo Maggi, governador do Mato Grosso, estado que tem 27 milhões de cabeças de boi para 3 milhões de habitantes, foi além. Disse que sua meta é cadastrar e licenciar todas as propriedades dentro de um ano. Até 2008, uma área equivalente a 30% do estado estavam incluídas nos cadastros da Secretaria do Estado de Meio Ambiente de Mato Grosso.

Redação ((o))eco ·
5 de outubro de 2009 · 15 anos atrás

Leia também

Análises
24 de julho de 2024

Portão do Inferno, um risco para o país

Governo de MT sinaliza que aguardará fim do Festival de Inverno para iniciar desmonte de parte do paredão do Parque da Chapada dos Guimarães. ICMBio diz que obra pode inviabilizar funcionamento da UC

Salada Verde
24 de julho de 2024

A gangorra climática das árvores da Mata Atlântica

Pesquisa inédita aponta que as plantas estão subindo ou descendo montanhas em busca de temperaturas mais amenas

Notícias
24 de julho de 2024

Empresas ainda veem com ceticismo a “Lei Rouanet da Reciclagem”, recém regulamentada

Como obstáculos, instituições representativas do setor mencionam pouca transparência e dificuldade de acesso aos recursos anunciados, além de ausência de toda a cadeia produtiva

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.