Salada Verde

Manejo sustentável na zona da BR-163

Serviço Florestal abre edital de concessão de 210 mil hectares no sudoeste do Pará.

Redação ((o))eco ·
28 de outubro de 2010 · 11 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

No dia 27 de outubro o Serviço Florestal Brasileiro abriu o primeiro edital de concessão para a produção sustentável de madeira no Pará. A área fica localizada na Floresta Nacional do Amana e possui 210 mil hectares. Com o edital, o governo federal inicia a disponibilização de 800 mil hectares para manejo de madeira na Amazônia, na região de influência da BR-163.

A área tem importância estratégica para a região (entre os municípios de Itaituba e Jacareacanga) , que tem um dos piores indicadores sociais do país. Os 210 mil hectares concedidos serão divididos em cinco áreas com extensões diferentes, de aproximadamente 30 a 89 mil hectares cada unidade de manejo. Os concorrentes serão pontuados de acordo com critérios estabelecidos no edital. Entre os parâmetros avaliados estão fatores econômicos, sociais e ambientais, eficiência, grau de processamento local e o preço por metro cúbico de madeira.

O edital priorizará quem oferecer a melhor relação entre geração de emprego e baixo impacto ambiental da exploração, é aberto a empresas grandes e pequenas, associações e cooperativas. O contrato terá duração de 40 anos, e nos primeiros anos os vencedores do edital receberão descontos em pagamentos de suas atividades.

Leia também

Notícias
13 de outubro de 2021

Desmatamento na Amazônia em setembro chega perto de 1000 km², aponta INPE

Sistema de alertas Deter indica que este é o segundo pior setembro da série histórica. Números ficam atrás apenas de 2019, quando os alertas indicaram perda de 1.454 km²

Notícias
13 de outubro de 2021

Área de pasto cresceu 200% na Amazônia nos últimos 36 anos

Atualmente, pastagens ocupam 154 milhões de hectares em todo país, área equivalente a quase todo estado do Amazonas, mostra levantamento do Mapbiomas

Colunas
13 de outubro de 2021

10 livros para mergulhar em conservação, parte 3: o canto do dodô

Dando sequência na série sobre grandes livros da conservação, apresento a obra-prima do jornalista David Quammen, um livro de um não-cientista que qualquer cientista teria orgulho de ter escrito

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta