Notícias

Queremos REDD

O Fórum Amazônia Sustentável entrega nesta terça feira aos ministros de Ciência e Tecnologia e de Meio Ambiente uma carta assinada pelas 168 organizações e empresas que compõe o grupo pedindo que o governo brasileiro faça parte de acordo para conter o desmatamento na Conferência da ONU sobre mudanças climáticas, que ocorre em dezembro em Copenhague. O mecanismo que compensa emissões de carbono causadas por desmatamento,  conhecido como REDD (Reducão de Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal), esta na agenda de negociações desde 2005, mas ainda encontra a resistência da gestão Lula. Basicamente, a idéia é que países ricos possam compensar suas emissões investindo recursos financeiros na preservação de florestas tropicais. Na carta, o Fórum Amazonia Sustentável defende que o mecanismo pode ser uma boa alternativa para inverter o ciclo econômico destrutivo que ocorre na floresta. Além disso, argumentam que será um bom negócio para as populações ribeirinhas, seringueiros e outros que hojem dependem de extrativismo para sobreviver. Neste ponto, o grupo vai bem ao ponto mais polêmico para os negociadores brasileiros, que preferem que possíveis benefícios do REDD sejam gerenciados pelo governo federal, em modelo semelhante ao atual Fundo Amazônia. “Os recursos externos para programas de preservação da floresta amazônica são bem-vindos, desde que o poder decisório sobre sua aplicação seja de responsabilidade do Brasil, através da interação entre governo e sociedade”, afirma Brenda Brito, do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon). Para ler a carta do Fórum Amazônias Sustentável, clique aqui

Redação ((o))eco ·
4 de agosto de 2009 · 12 anos atrás

Leia também

Notícias
19 de janeiro de 2022

Com pedido de Wassef, Justiça libera madeira apreendida em operação histórica

O advogado da família Bolsonaro conseguiu a liberação de madeira e bens da empresa MDP Transportes, uma das afetadas pela operação da PF que resultou na maior apreensão de madeira já feita

Salada Verde
18 de janeiro de 2022

Em evento, Bolsonaro comemora redução de 80% das multas do Ibama

“Nós reduzimos em mais de 80% as multagens no campo”, disse o presidente, que creditou ao ex-ministro Salles e à ministra da Agricultura, Teresa Cristina, as boas medidas para o campo

Salada Verde
18 de janeiro de 2022

MPF se pronuncia contra decreto que permite destruição de qualquer caverna

Câmara de Meio Ambiente do Ministério Público Federal (4CCR) diz que norma desrespeita princípios constitucionais. Governo publicou decreto na semana passada

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta