Salada Verde

A aposta do Google em energia limpa

O Google acha que a alternativa para salvar o planeta do aquecimento global está nas profundezas da Terra. O calor produzido embaixo da superfície é ilimitado e não emite gases de efeito estufa.

Salada Verde ·
20 de agosto de 2008 · 14 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Em palestra feita ontem no Seminário sobre Energia Limpa, em Las Vegas, Dan Reicher, da Google.org – a Ong dos controladores do Google que financia projetos sociais e ambientais ao redor do mundo – defendeu que a principal alternativa para a produção de energia limpa em larga escala não está nas turbinas de vento, placas solares ou hidrelétricas. O futuro, segundo Reicher, está na energia geotérmica, uma fonte ilimitada e neutra em carbono. A tecnologia, que já é usada em baixa escala, consiste em capturar o calor produzido nas profundezas do planeta para gerar energia elétrica. Nesse vídeo  , em inglês, algumas das principais sumidades no assunto, entre eles Steven Chu, ganhador do Nobel, explicam como se faz essa ‘mágica’. O Google já investiu mais de 10 milhões de dólares em pesquisas sobre a energia geotérmica.

Leia também

Notícias
20 de maio de 2022

Alto custo é principal barreira para visitação de parques

De acordo com estudo, alto custo da viagem, distância e falta de informações disponíveis são os principais obstáculos para visitação de parques naturais

Notícias
20 de maio de 2022

Presidenciáveis recebem plano para reverter boiadas ambientais de Bolsonaro

Estratégia ‘Brasil 2045’ propõe medidas para reconstruir política ambiental brasileira e fazer país retomar posição de liderança global em meio ambiente

Análises
20 de maio de 2022

O dilema de Koniam-Bebê

Ocupação indígena no Parque Estadual Cunhambebe realimenta falsa dicotomia entre unidades de conservação e territórios indígenas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Cássio Garcez diz:

    Brilhante análise, Beto. Parabéns e obrigado por ela.