Notícias

Mapa: desmatamento na Terra Marãiwatsédé

((o))eco através de seu plataforma de mapas interativos InfoAmazonia, produziu o mapa abaixo que serviu como base para visualização da evolução do desmatamento dentro do território protegido.

Redação ((o))eco ·
12 de dezembro de 2012 · 9 anos atrás

 Com o cumprimento da ordem de despejo dos posseiros da terra indígena Marãiwatsédé, dos Xavantes, no nordeste do estado do Mato Grosso, a ONG Repórter Brasil  fez um balanço do conflito que já dura há duas décadas. ((o))eco através de seu plataforma de mapas interativos InfoAmazonia, produziu o mapa abaixo que serviu como base para visualização da evolução do desmatamento dentro do território protegido. Cruzando dados registrados em 2012 pelo Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter), em vermelho, com os limites da área é possível ver o grande avanço da destruição neste ano: cerca de 88,5 km2 ou 8,85 mil hectares.  Marãiwatsédé é a primeira terra indígena no ranking de maior número de alertas de desmatamento em 2012.
Desmatamento e alertas de desmatamento detectados pelos sistemas PRODES (em amarelo) e DETER 2012 (em vermelho) na Amazônia brasileira combinados a camada de terras indígenas de toda a Amazônia disponibilizada pela Rede Amazônica de Informação Socioambiental Georeferenciada (RAISG). As áreas rachuradas representam o desmatamento consolidado antes de 1991, de acordo com o IBGE.Camadas estilizadas pela equipe de ((o))eco InfoAmazonia. Para ver mais mapas do InfoAmazonia visite http://infoamazonia.org/pt/
Leia também
Mato Grosso incentiva ocupação de terra índigena

Leia também

Notícias
26 de novembro de 2021

Informação obtida via LAI revela que MCTI recebeu dados do desmatamento em 1º de novembro

Ministro Marcos Pontes disse que dados não foram publicados antes da Conferência do Clima porque ele estava de férias. Agenda oficial registra férias entre 8 e 19 de novembro

Notícias
26 de novembro de 2021

Jornalismo digital brasileiro se une em campanha de financiamento

Ação reúne 26 organizações com objetivo de arrecadar doações para fortalecimento do jornalismo digital de qualidade

Reportagens
26 de novembro de 2021

MPF pede anulação da Licença de Instalação do Linhão Tucuruí na terra Waimiri Atroari

Ação aponta que União e a Transnorte agem ilegalmente no licenciamento da obra. Autossuficientes em energia elétrica, os Waimiri Atroari são contra o empreendimento e sentem “a floresta sangrar”

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta