Download PDF
As flores estavam por todas as partes do protesto. (Foto: foradoeixo.org.br)

As flores estavam por todas as partes do protesto. (Foto: foradoeixo.org.br)

Mas a gente não sabe viver de outro jeito. E a gente se reproduz.


“... e não há melhor resposta
que o espetáculo da vida:
vê-la desfiar seu fio,
que também se chama vida,
ver a fábrica que ela mesma,
teimosamente, se fabrica,
vê-la brotar como há pouco
em nova vida explodida;
mesmo quando é assim pequena
a explosão, como a ocorrida;
mesmo quando é uma explosão
como a de há pouco, franzina;
mesmo quando é a explosão
de uma vida severina."
João Cabral de Mello Neto, in Morte e Vida Severina

Uma gota cai bem no centro da pupila. Mas a gente segue de olho aberto.

* A ideia de família quem traçou foi o Marcelo Mig, que também enfrentou a chuva para se despedir nesta noite triste. A de continuidade veio de ver as fotos lindas da filha do William Cruz, do vadebike.org, que nasceu nesta mesma semana; motivo para gente não desistir de ter esperança.