Notícias

Aumento do desmatamento continua em novembro

Imazon detecta 55 quilômetros quadrados de perda de floresta amazônica, o que equivale a um aumento de 258% comparado ao mesmo mês de 2011.

Daniele Bragança ·
26 de dezembro de 2012 · 9 anos atrás
Área com nuvem e sombra em novembro de 2012 na Amazônia Legal. Fonte: Imazon/SAD.
Área com nuvem e sombra em novembro de 2012 na Amazônia Legal. Fonte: Imazon/SAD.

Mesmo com o início da temporada de chuvas na Amazônia, a tendência de aumento de desmatamento registrado mensalmente não diminuiu. Os Dados do SAD, Boletim de Desmatamento do Imazon, apontam que em novembro houve  um aumento de 258% na área desmatada, que pulou de 16 km2 em novembro de 2011 para 55 km2 em novembro de 2012.

A cobertura de nuvens atrapalhou a detecção. Quando começa o período de chuvas diminui também a visibilidade alcançada pelos satélites. Em novembro, 50% da Amazônia Legal estava encoberta. Entretanto, em 2011 a cobertura de nuvens atingiu 71%.

Este ano, os estados mais prejudicados pela cobertura de nuvens foram  o Acre (81% do território) e Mato Grosso (77%), que não tiveram detecção de desmatamento devido a cobertura de nuvens.

Do total de 55 km2 desmatados, os 3 estados onde houve a maior concentração do problema foram: 23 km2 no Pará (42%), 13,8 km2 em Rondônia (25%) e 13,2 km2 no Amazonas (24%).

Desmatamento de agosto de 2011 a novembro de 2012 na Amazônia Legal (Fonte: Imazon/SAD). Figura2.
Desmatamento de agosto de 2011 a novembro de 2012 na Amazônia Legal (Fonte: Imazon/SAD). Figura2.

O resultado de novembro confirma a tendência verificada nos últimos 4 meses, que compreendem de agosto a novembro de 2012. Nesse período, de acordo com o sistema SAD, foram perdidos 1.206 km2, um aumento de 129% em relação ao mesmo período em 2011, quando o desmatamento somou 527 quilômetros quadrados.

O SAD classifica por tipo de propriedade os locais de desmatamento. Nesse último novembro, 42% da ocorreu em assentamentos de reforma agrária. Parece que a ofensiva do Ministério Público em enquadrar o Incra para reduzir o desmatamento dentro dos assentamentos ainda não surtiu efeito.

O SAD é um sistema independente de monitoramento produzido pela ONG Imazon. O sistema oficial utilizado pelo governo é o Deter, produzido pelo Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Entre maio e outubro de cada ano, o Ministério do Meio Ambiente divulga os dados do Deter mensalmente. Em 2012, a divulgação dos dados do Deter atrasou diversas vezes. Quando começam as chuvas, em novembro, o MMA passa a divulgar os dados do Deter a cada dois meses. O próximo resultado do Deter deve ser divulgado em janeiro, com números para os meses de novembro e dezembro de 2012.

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Notícias
28 de janeiro de 2022

‘Nós não negamos nem desprezamos as causas das mudanças de clima’, defende-se Xico Graziano

Em pedido de resposta, engenheiro agrônomo Xico Graziano, membro do núcleo de campanha de Sergio Moro, diz que candidatura é aliada na luta em defesa do futuro sustentável

Salada Verde
28 de janeiro de 2022

Filhote de onça se esconde em motor de caminhonete, veja vídeo

Onça cutucada com vara curta contraria dito popular e apenas foge. Filmagem tem sido compartilhada em grupos e nas redes sociais. Não se sabe a origem do vídeo

Notícias
28 de janeiro de 2022

Cientistas pedem que países europeus e China boicotem soja e carne brasileira

Em artigo, os pesquisadores denunciam a nova alta de desmatamento na Amazônia e pressionam os países a pararem de comprar soja e carne bovina brasileira

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Manoel diz:

    Ou seja… os desqualificados nem escondem que a questão é política. Querem ajudar a quebrar o Brasil de qualquer jeito. E o melhor de tudo é apelaram pra China, como se não fossem os maiores poluentes do mundo. Infelizes…