Notícias

Energia elétrica de renováveis na Alemanha assume 2º lugar

A eletricidade produzida através de fontes renováveis na Alemanha cresceu de 16,4%, em 2010, para 19,9% em 2011, um aumento de um quinto.

Redação ((o))eco ·
28 de dezembro de 2011 · 10 anos atrás
Turbinas eólicas em Schleswig-Holstein, Alemanha. Foto: BlueRidgeKitties
Turbinas eólicas em Schleswig-Holstein, Alemanha. Foto: BlueRidgeKitties

A eletricidade produzida através de fontes renováveis na Alemanha cresceu de 16,4%, em 2010, para 19,9% em 2011, de acordo com dados da indústria. Esses 3,3 pontos percentuais representam um crescimento de um quinto em apenas um ano.

A soma da energia eólica, solar, biomassa e hidrelétrica ultrapassou a produzida, individualmente, por carvão mineral e energia atômica. Essa última caiu de 22,4%, em 2010, para 17,7% em 2011, principalmente depois da decisão da chanceler Angela Merkel de fechar um reator antigo. A promessa é de que até 2022 todas as usinas atômicas sejam fechadas.

No mesmo período, a energia eólica subiu de 6% para 7,6% do total, um aumento de um quarto. “Energia gerada por biomassa perfez 5,2% do mix alemão, seguida de perto por solar e hidrelétrica”, diz a agência de notícias UPI.

A má notícia fica por conta do carvão vegetal (lignite coal) que é a fonte mais usada para produzir energia elétrica no país e também uma das formas mais sujas de se produzir energia. Este subiu de 23,2% para 24,6% no último ano. Mas um aumento anual de um quinto das energias renovável mostra que é possível que elas substituam fontes fósseis. Nesse ritmo, isso poderia acontecer em cerca de uma década. “A meta da União Europeia é descarbonizar o setor até 2050”, completa a UPI.

 

Leia também
:
 

Dica: Ecogeek

Leia também

Notícias
17 de janeiro de 2022

Após por pessoas em risco, justiça proíbe “coach” de fazer atividades na natureza

A decisão judicial determina que Pablo Marçal, que protagonizou episódio de resgate no pico do Marins, não poderá fazer qualquer atividade na natureza sem autorização prévia

Notícias
17 de janeiro de 2022

Livro celebra cem anos da descrição da jararaca-ilhoa com alerta sobre conservação da serpente endêmica

Escrita em linguagem acessível para o público em geral, a publicação celebra os cem anos da descrição da jararaca-ilhoa, feita por por Afrânio do Amaral (1894-1982), à época diretor do Instituto Butantan

Notícias
17 de janeiro de 2022

Rondônia proíbe destruição de equipamentos durante fiscalização ambiental

Governador sanciona, com veto parcial, lei que proíbe que fiscais do estado inutilizem maquinário apreendido em ações de fiscalização ambiental

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta