Notícias

Novas ararinhas-azuis no pedaço

Programa no Qatar anuncia nascimento de seis novos indivíduos da espécie brasileira já extinta na natureza

Gustavo Faleiros ·
2 de setembro de 2010 · 11 anos atrás
Entre as recém-nascidas, 2 são filhas de uma
mãe criada em cativeiro. Divulgação – AWWP.

Foi anunciado nesta quinta-feira que seis filhotes de ararinha azul (Cyanopsitta spixii), 1 macho e 5 fêmeas, nasceram com sucesso neste ano no programa da organização da Al Wabra Wildlife Preservation, no Qatar. Extinta na natureza, a espécie sobrevive com uma população de 73 indíviduos em criadouros espalhados por 3 países e controlados pelo Programa Internacional para Reprodução do governo brasileiro.

O criadouro da Al Wabra, no Qatar, é o mais bem sucedido e conta com 56 indíviduos. Entre as seis ararinhas nascidas em 2010, duas trazem grande alento pois são os primeiros indivíduos reproduzidos por uma ave da segunda geração da espécie, a mãe. Além disso, o pai destes filhotes possui 36 anos e é uma das poucas aves no programa proveniente da natureza.

Patrocinada pela fortuna do Sheik Saoud Bin Mohammed Bin Ali Al-Thani, a iniciativa no Qatar pretende ainda reintroduzir a ararinha na Caatinga, seu habitat natural. Para tanto, uma área já foi adquirida em Curaça (BA) com 2,2 mil hectares.

 

Leia Também:
Ararinha pode retornar ao Sertão

  • Gustavo Faleiros

    Editor da Rainforest Investigations Network (RIN). Co-fundador do InfoAmazonia e entusiasta do geojornalismo. Baterista dos Eventos Extremos

Leia também

Análises
20 de setembro de 2021

Uma aventura na Rota dos Pioneiros, a maior trilha aquática do Brasil

Percorrida de caiaque pelas águas do rio Paraná, na divisa entre Mato Grosso do Sul e Paraná, a Rota dos Pioneiros é uma oportunidade de remar no curso deste gigante e conhecê-lo de forma privilegiada

Notícias
20 de setembro de 2021

Desmatamento na Amazônia até agosto é 48% maior que mesmo período em 2020

Acumulado do ano chegou a 7.715 km², a maior cifra da década. Somente em agosto foram desmatados 1.606 km², área equivalente a cinco vezes Belo Horizonte

Reportagens
20 de setembro de 2021

Vegetação nativa exerce efeito protetor contra poluentes em remanescentes florestais

Estudo indica que a proporção de cobertura florestal em áreas do Corredor Ecológico Cantareira-Mantiqueira influencia as concentrações de metais tóxicos acumulados em abelhas jataí encontradas na área de proteção ambiental

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta