Vídeos

Energia solar na Argentina contra o desmatamento

Instalações solares evitam o desmatamento e melhoram a qualidade de vida em oito povoados no interior da Argentina.

Jürgen Schneider ·
7 de setembro de 2012 · 9 anos atrás

 

As pessoas em Jujuy, no noroeste da Argentina, têm uma vida difícil. Como quase não há mais trabalho nesta antiga região de minas, muitos moradores já emigraram. Os lugarejos situam-se em até quatro mil metros de altitude no planalto de Puna, próximo à fronteira com a Bolívia.

A incidência solar é intensa, o ar é rarefeito e as noites são extremamente frias, mesmo no verão. Para aquecer suas casas, os habitantes desmataram grande parte da vegetação. Agora, instalações de aquecimento solar combatem a ameaça de desertificação.

Forma de energia: Solar

Objetivo do projeto: Evitar o desmatamento e melhorar a qualidade de vida

Amplitude do projeto: Instalações solares para oito lugarejos, entre os quais 350 fogões solares, 81 sistemas de água quente e 10 sistemas de calefação nas escolas

Volume de investimentos: 466 mil euros nos últimos sete anos

Redução de emissões de CO2: Cerca de 1.100 toneladas por ano nos oito povoados envolvidos no projeto

Um filme de Jürgen Schneider

Esse conteúdo é publicado em uma parceria de ((o))eco com a Deutsche Welle, emissora pública alemã
 


Leia também

Notícias
19 de janeiro de 2022

Com pedido de Wassef, Justiça libera madeira apreendida em operação histórica

O advogado da família Bolsonaro conseguiu a liberação de madeira e bens da empresa MDP Transportes, uma das afetadas pela operação da PF que resultou na maior apreensão de madeira já feita

Salada Verde
18 de janeiro de 2022

Em evento, Bolsonaro comemora redução de 80% das multas do Ibama

“Nós reduzimos em mais de 80% as multagens no campo”, disse o presidente, que creditou ao ex-ministro Salles e à ministra da Agricultura, Teresa Cristina, as boas medidas para o campo

Salada Verde
18 de janeiro de 2022

MPF se pronuncia contra decreto que permite destruição de qualquer caverna

Câmara de Meio Ambiente do Ministério Público Federal (4CCR) diz que norma desrespeita princípios constitucionais. Governo publicou decreto na semana passada

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta