Notícias

Aumenta a população de ararinhas-azuis nascidas em cativeiro

A Associação para a Conservação de Papagaios Ameaçados divulgou, hoje, que duas saudáveis ararinhas se encontram em seu aviário em Berlim.

Gustavo Faleiros ·
9 de setembro de 2011 · 11 anos atrás
Paul e Paula. Com novas ararinhas nascidas na Alemanha, população da ave em cativeiro chega a 100 indivíduos. Foto: Patrick Pleu.

A ACTP possui no momento 13 exemplares da ararinha em seu aviário em Berlim. Segundo comunicado distribuído à imprensa pela organização, as recém-nascidas descendem de um casal de ararinhas com o qual se tem feito cruzamentos desde janeiro desde ano. Como o par nunca havia chocado ovos, a equipe decidiu deixar a tarefa para um casal de araras de cabeça azul (Primolius couloni). Ao mesmo tempo, ovos desta última espécie foram colocados para a fêmea da ararinha, que segundo a equipe da ACTP, “fez um bom trabalho” e garantiu o nascimento dos filhotinhos da arara de cabeça azul.

Ainda há esperança: Ararinha pode retornar ao sertao


Saiba Mais
:
ACTP

 

  • Gustavo Faleiros

    Editor da Rainforest Investigations Network (RIN). Co-fundador do InfoAmazonia e entusiasta do geojornalismo. Baterista dos Eventos Extremos

Leia também

Notícias
8 de agosto de 2022

Por falha no processo, extinção do Parque Estadual Cristalino II é anulada (por enquanto)

Três dias após ter decidido pela extinção, Justiça de Mato Grosso mantém validade do decreto de criação da unidade. Certidão de "trânsito em julgado” foi tirada da ação

Reportagens
8 de agosto de 2022

Empresa que disse cancelar usina próxima à área da ararinha-azul mantém estudos para licenciamentos

O levantamento para um parque eólico e a autorização para uma usina fotovoltaica ainda constam em sistema de órgão ambiental baiano

Notícias
5 de agosto de 2022

Países pobres receberam só 8% do financiamento climático

Relatório da OCDE mostra que nações ricas ficaram US$ 17 bi abaixo da meta de financiamento para 2020 e 70% do recurso foi empréstimo

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta