Salada Verde

Peixe grande na rede da polícia

Prefeitos, vereadores e madeireiros figuram na lista de presos pelo Polícia Federal no Paraná. Operação também interditou 16 empresas no estado e mira em empresários paulistas.

Salada Verde ·
2 de junho de 2009 · 13 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

O prefeito da cidade de General Carneiro (PR), Ivanor Dacheri, o presidente da Câmara Municipal da cidade, José Cláudio Maciel, e o vice-prefeito do município de Coronel Domingos Soares (PR), Volnei Barbierio, foram presos hoje pela Polícia Federal (PF), por suspeita de crimes ambientais. As prisões fazem parte da operação Angusti folia (nome científico da araucária), iniciada na segunda-feira da semana passada (25). No total, a PF cumpre sete mandado de prisão expedidos contra empresários madeireiros. O prefeito de Birituna (PR), Remi Ranssolin, também é citado nos mandados, mas até o momento não foi localizado.

Os presos responderão por 13 crimes, entre eles destruição de floresta considerada de preservação permanente, corte da vegetação sem permissão de autoridade competente, confecção de carvão com  madeira de lei, apresentação de documentos falsos, corrupção ativa e falsidade ideológica. A operação Angusti folia é comandada pelo Ibama e conta com apoio da PF.

Além das prisões, o Tribunal Regional Federal da 4º Região, sediado em Porto Alegre e responsável por expedir os mandados, determinou a interdição das instalações madeireiras de 16 empresas de seis municípios paranaenses (General Carneiro, Bituruna, Coronel Domingos Soares, União da Vitória, Cruz Machado e Palmas). Elas devem ficar fechadas por 15 dias, a principio. Até o momento, também foram lavrados 133 autos de infração, totalizando 4,14 milhões de reais em multas, e cumpridos 25 mandados de busca e apreensão para coleta de provas dos crimes apurados. Empresários da capital paulista são investigados.

Leia também

Notícias
20 de maio de 2022

Alto custo é principal barreira para visitação de parques

De acordo com estudo, alto custo da viagem, distância e falta de informações disponíveis são os principais obstáculos para visitação de parques naturais

Notícias
20 de maio de 2022

Presidenciáveis recebem plano para reverter boiadas ambientais de Bolsonaro

Estratégia ‘Brasil 2045’ propõe medidas para reconstruir política ambiental brasileira e fazer país retomar posição de liderança global em meio ambiente

Análises
20 de maio de 2022

O dilema de Koniam-Bebê

Ocupação indígena no Parque Estadual Cunhambebe realimenta falsa dicotomia entre unidades de conservação e territórios indígenas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Cássio Garcez diz:

    Brilhante análise, Beto. Parabéns e obrigado por ela.