Fotografia

O homem que voa com rios

O ambientalista Gerard Moss em palestra do seu projeto Rios Voadores durante a Rio+20 na Cúpula dos Povos. Foto: Victor Moriyama

·
22 de junho de 2012 · 10 anos atrás
Os “rios voadores” são grandes correntes de de ar úmido que se deslocam sobre os continentes e são, em grande parte, responsáveis pela manutenção das chuvas. No Brasil, estes rios invisíveis influenciam o regime de precipitação nas regiões Central, Sul e Sudoeste. Idealizado por Gerard Moss, desde 2007, o projeto Rios Voadores cruza o país em pequenos aviões coletando amostras de vapor d’água para melhor entender este fenômeno e o impacto que o desmatamento desenfreado dos últimos anos tem sobre ele. Saiba mais sobre o projeto aqui.

Gerard e sua esposa Margi, em suas viagens pelo Brasil, também produziram um grande número de belos ensaios fotográficos que você pode conferir aqui em ((o))eco:

Araguaia: jóia ameaçada Guaporé, refúgio amazônico O Juruena que não volta Majestosos rios da Amazonia


Leia também

Notícias
28 de janeiro de 2022

‘Nós não negamos nem desprezamos as causas das mudanças de clima’, defende-se Xico Graziano

Em pedido de resposta, engenheiro agrônomo Xico Graziano, membro do núcleo de campanha de Sergio Moro, diz que candidatura é aliada na luta em defesa do futuro sustentável

Salada Verde
28 de janeiro de 2022

Filhote de onça se esconde em motor de caminhonete, veja vídeo

Onça cutucada com vara curta contraria dito popular e apenas foge. Filmagem tem sido compartilhada em grupos e nas redes sociais. Não se sabe a origem do vídeo

Notícias
28 de janeiro de 2022

Cientistas pedem que países europeus e China boicotem soja e carne brasileira

Em artigo, os pesquisadores denunciam a nova alta de desmatamento na Amazônia e pressionam os países a pararem de comprar soja e carne bovina brasileira

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Manoel diz:

    Ou seja… os desqualificados nem escondem que a questão é política. Querem ajudar a quebrar o Brasil de qualquer jeito. E o melhor de tudo é apelaram pra China, como se não fossem os maiores poluentes do mundo. Infelizes…