Notícias

O estado das cidades no mundo

ONU divulga relatório sobre situação das cidades às vésperas de evento sobre o assunto no RJ. População brasileira em favelas diminuiu. No planeta, 827,6 milhões de pessoas ainda vivem precariamente.

Redação ((o))eco ·
19 de março de 2010 · 12 anos atrás

Relatório divulgado ontem pelo Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) mostra que o número de pessoas vivendo em favelas no Brasil caiu  de 31,5% da população para 26,4%, devido a diversas políticas socioambientais. No mundo, o relatório, intitulado “O estado das cidades do mundo 2010/2011” revela que 227 milhões de pessoas deixaram de viver em assentamentos precários na última década, porém, o numero absoluto de moradores em favelas ainda é alto: 827,6 milhões de pessoas. A África subsaariana é a região que concentra a maior população em moradias precárias. Lá, 61,7% dos habitantes moram neste tipo de habitação. A América Latina e Caribe aparecem cm 23,5% do total. Os dados positivos não são bons só para as pessoas, mas também ao meio ambiente. Na maioria das favelas não há tratamento de água e esgoto e os efluentes são jogados diretamente na natureza, contaminando solos e rios e provocando doenças.

O lançamento no Brasil do relatório da ONU acontece às vésperas do 5º Forum Urbano Mundial, que será realizado na cidade do Rio de Janeiro a partir da próxima segunda-feira. Durante os dias do evento, o Ecocidades fará cobertura especial sobre o assunto.

– World Urban Forum 5

Leia também

Notícias
26 de novembro de 2021

Informação obtida via LAI revela que MCTI recebeu dados do desmatamento em 1º de novembro

Ministro Marcos Pontes disse que dados não foram publicados antes da Conferência do Clima porque ele estava de férias. Agenda oficial registra férias entre 8 e 19 de novembro

Notícias
26 de novembro de 2021

Jornalismo digital brasileiro se une em campanha de financiamento

Ação reúne 26 organizações com objetivo de arrecadar doações para fortalecimento do jornalismo digital de qualidade

Reportagens
26 de novembro de 2021

MPF pede anulação da Licença de Instalação do Linhão Tucuruí na terra Waimiri Atroari

Ação aponta que União e a Transnorte agem ilegalmente no licenciamento da obra. Autossuficientes em energia elétrica, os Waimiri Atroari são contra o empreendimento e sentem “a floresta sangrar”

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta