Notícias

Eleições municipais, tempo de pensar em cidades para pessoas

Poluição do ar, congestionamentos e índices elevados constantes de acidentes fatais são evidências da necessidade de transformação na mobilidade das cidades

Redação ((o))eco ·
12 de julho de 2012 · 12 anos atrás

Um artigo opinativo com o título “Mais bicicletas, mais acidentes”, publicado no Diário Oficial do Estado de São Paulo nesta semana, provocou polêmica sobre o direito e a prudência de se trafegar com bicicletas em cidades. Na esteira de informações descontextualizadas e conclusões precipitadas tomadas sem nenhum critério científico ou cuidado, veio a enxurrada de comentários em redes sociais classificando como suicidas ou malucos os que optam por tal alternativa e reforçando a ideia de que ruas e avenidas devem ser exclusivas para veículos motorizados. Em tempo de eleições municipais, vale discutir: as cidades devem ser feitas para automóveis ou pessoas? Será que o temerário, em termos de saúde pública e segurança, é buscar alternativas ou manter o sistema atual de mobilidade baseado em carros acelerando cada vez mais rápido em zonas residenciais?

As imagens que ilustram este artigo foram todas tiradas da coleção de clippart do Apocalipse Motorizado

Leia também

Notícias
23 de fevereiro de 2024

Pouco mais de mil espécies representam metade das árvores tropicais do planeta, aponta estudo

Publicada na revista Nature, estimativa é de que 2,24% das espécies arbóreas da Amazônia, África e Sudeste Asiático correspondam a 50% dos 800 bilhões de árvores do bioma tropical

Notícias
22 de fevereiro de 2024

CEEE Equatorial terá que isolar fios da rede elétrica para proteger bugios, decide Justiça

Juiz acatou pedido do MP e concessionária de energia que atua na Região Metropolitana de Porto Alegre (RS) terá que adequar o serviço para evitar morte de bugios

Notícias
22 de fevereiro de 2024

ICMBio convoca sociedade para analisar propostas de novas UCs

Ao todo, foram analisadas 219 propostas de criação ou ampliação de unidades de conservação em todos os biomas do país. Maior parte delas na zona costeira e marinha

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.