Download PDF

A organização não-governamental britântica Survival International publicou comunicado hoje (19) informando que a construção das hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau, no Rio Madeira (RO), ameaça pelo menos quatro comunidades de índios isolados que vivem nas áreas afetadas pela usina.

A presença dos indígenas na região foi registrada em expedição da Fundação Nacional do Índio (Funai), de acordo com a ONG. Os ativistas argumentam que a abertura de estradas e a presença maciça de trabalhadores para as obras pode prejudicar os índios isolados, principalmente no que diz respeito à saúde das comunidades. Os migrantes podem levar doenças como gripe e sarampo, que no passado já foram fatais para as comunidades indígenas. As empresas responsáveis pelas obras não se pronunciaram sobre o comunicado da Survival.